Sintomas

Crianças autistas e o tratamento com medicação

segunda-feira, 29 janeiro , 2018

Uma mãe me trouxe essa pergunta em um bate-papo sobre o Autismo, recentemente no Facebook. Achei a questão bastante relevante e ela me autorizou a expor aqui a resposta. Espero que possa ajudar muitos outros pais de crianças autistas.

 

– Toda criança com Transtorno do Espectro Autista tem que tomar medicação como risperidona?
Simone Fraga
 
 

– Olá Simone!! É preciso ser muito reflexivo quanto a análise do uso dos medicamentos. O que assistimos é que muitas vezes a medicina com todo o seu aparato farmacológico trabalha em prol do desaparecimento dos sintomas…. especialmente no caso dos sintomas relacionados ao adoecimento psíquico.
O que acontece é que muitas vezes um comportamento “inadequado” no campo social é a expressão da dor, do sofrimento , da angústia vividos pelo indivíduo. Sendo assim não basta calá-lo com uma droga… é preciso usar essas expressões (gritos, ansiedade, agressividade) como brechas para um processo de elaboração e transformação.
 
Sendo assim penso o seguinte:
1 – muitas crianças são medicadas desnecessariamente.
2- muitas crianças são apenas medicadas o que não faz sentido quando estamos diante de um indivíduo que sofre psiquicamente.
3- muitas crianças são muitas vezes medicadas e experimentam apenas terapias que focam no treino das queixas quanto ao dito “mau comportamento”.
 
Para terminar qual a minha posição?
Muitas crianças até precisam de um medicamento que minimize a sua dor de existir o que não é o suficiente. Será fundamental que ela tenha um espaço de escuta para que possa encontrar um outro destino para as suas dores…ao menos um lugar onde possa transformar o seu modo de agir porque encontrou um modo de “falar” mais producente e criativo.
É preciso considerar que as reações da criança que apresenta um corpo hipercinético e uma palavra desafiadora … não é mal educada, ela está usando o que tem de recurso para falar o que sente ou pensa.
E se por acaso percebemos que essas expressões da criança são reforçadas pelos pais que são permissivos ou reféns em função do seu adoecimento… ainda assim se faz necessário uma análise do discurso que se produz nessa família!
Obrigada pela sua pergunta.
 
 

Assuntos Sintomas

   Acompanhe no Facebook.

 

 

contato@monicadonettoguedes.com.br

 

Avenida das Américas, 500, bloco 8, sala 212
Downtown – Barra da Tijuca

Rio de Janeiro, RJ.

21 2494 5508

Receba nosso informativo gratuitamente:

© 2015 Monica Donetto Guedes | Web design: O Tao do Site