Psicanálise

Pai se conecta com o filho autista através da fotografia

segunda-feira, 10 junho , 2013

Interessante o trabalho do fotógrafo Timothy Archibald “Eu meu filho e o Grande desconhecido” que usou a fotografia para relacionar-se com o filho autista.

Algumas das imagens como essas aqui selecionadas nos levam a pensar sobre a questão da criança autista, das suas angústias impensáveis de liquefação, de explosão e queda como nos ensina a psicanalista Ivanise Fontes. Ela precisa de um corpo que a contenha! É grande a sensibilidade do fotógrafo/pai ao registrar essas imagens e maior ainda é a generosidade do menino Elija que nos presenteia mostrando através destas expressões o quanto a criança autista precisa de um espaço onde o ego corporal possa ser construído.

Através desta experiência Timothy Archibald consegue encontrar uma comunicação possível com o filho. Na entrevista a revista o fotógrafo diz: “Em certo sentido, era ele quem me guiava. Criava um gesto como objetos ou com a própria linguagem do corpo. E eu o seguia. Ali, juntos, nos tornamos iguais…” Lindo!

Neste encontro entre pai e filho, é possível inferir que o “nascimento psíquico” só é possível, se há “gestação psíquica”! A criança antes mesmo da experiência de separação precisa interiorizar a não separação. Eli nos mostra isso ao se mostrar “envelopado” pelos recipientes que escolhe ao ser fotografado!

fonte: Revista Época, n 785

autismo 1

autismo 2

autismo 3

autismo 4

autismo 5

Assuntos Psicanálise

   Acompanhe no Facebook.

 

 

contato@monicadonettoguedes.com.br

 

Avenida das Américas, 500, bloco 8, sala 212
Downtown – Barra da Tijuca

Rio de Janeiro, RJ.

21 2494 5508

Receba nosso informativo gratuitamente:

© 2015 Monica Donetto Guedes | Web design: O Tao do Site